quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Amigos para sempre


Autora: Claudia Rodrigues Gomes

Em um reino distante havia uma senhora chamada Florentina. Ela tinha quatro filhas: Florina, Florisbela, Florípedes e Florzina. Certa vez sua filha mais velha, Florina, pediu um cachorrinho e a mãe resolveu atendê-la, trouxe um filhote branco lindo e colocou o nome de Thuthuco; passou um tempo e a segunda filha, Florisbela, pediu um gatinho, a mãe pensou, pensou e deu um gato malhado que chamaram de Mimoso.

A terceira filha, Florípedes, vendo que suas irmãs ganharam um bichinho de estimação, também quis um e pediu um pássaro. A mãe lhe trouxe um pássaro azul que logo foi chamado de Azulão. Como a quarta filha, Florzina, não havia pedido nada, ela lhe trouxe um peixinho que passou a se chamar Tiquinho por ser muito pequeno.

Os dias se passaram e elas divertiam-se muito com seus novos amigos, até que um dia, Mimoso passou a ter o desejo de comer aquele lindo pássaro azul. E o peixinho então... ele achava que devia ser delicioso.

As meninas tiveram que ficar vigiando, porém, havia horas que elas tinham que cumprir suas tarefas, estudo, ajudar a mãe nos trabalhos domésticos.

Thuthuco passou a tomar conta do gato, para que ele não fizesse nenhuma maldade aos outros indefesos. Ele vigiava dia e noite, passava horas olhando para o aquário e para a gaiola.

Florípedes então teve uma idéia:

- Vamos treinar o Azulão, para que ele fuja do Mimoso. E assim fez.

Azulão ficava solto e quando o gato vinha, ele voava bem alto para que Mimoso não o pegasse. E o gato então ficava furioso.

Vocês me perguntarão. E o peixinho no aquário? Ah! O Thuthuco continuava vigiando, com isso o cachorro ficava horas olhando para o aquário. Ele ficou com muita pena do peixe e passou a ter um carinho muito especial por ele.

Os dois conversavam sobre vários assuntos, tornaram-se grandes amigos, e o gato ficava lá observando e sentindo-se sozinho, quando sua dona não estava. Sentiu inveja do cachorro e foi conversar com ele.

- Como pode viver assim, sem ter vontade de comer este peixinho? - perguntou Mimoso

- Temos que nos respeitar, uns aos outros, veja como este peixe aí preso é indefeso. Imagine você preso em algum lugar. O que não queremos para nós, não podemos desejar para os outros. Sempre disseram que cachorro persegue gatos. Alguma vez já te persegui? Você gostaria que eu ficasse te perseguindo? Pense nisso e você entenderá. - disse o cachorro.

O gato saiu cabisbaixo e foi se deitar no seu cantinho. Pensou, pensou, até que chegou à conclusão de que o Thuthuco tinha razão.

Nunca mais ele perseguiu o Azulão e o Tiquinho. Surgiu entre eles uma grande amizade, recheada de amor, carinho, sinceridade e principalmente respeito.

As meninas ficaram muito felizes, pois podiam estudar e cumprir seus afazeres sem se preocupar com o que aconteceria na sua ausência.

No ano seguinte elas resolveram fazer uma grande festa de aniversário para seus bichinhos de estimação. Havia muitos convidados, inclusive eu, e todos nos divertimos muito, dançamos, cantamos e comemos vários doces. E assim, com todos estes sentimentos, todos viveram felizes para sempre...

Nenhum comentário:

Postar um comentário